Anuncio_-_Tribuna_Zona_Leste_-_Alcoa_59_anos-portal.jpg


 

Ulisses Brasilia 1024x622

Ulisses; Orgulho e honra de representar Poços e região

O entrevistado de ontem do programa Café Interativo, da Sulminastv, foi o deputado federal Ulisses Guimarães, do MDB. "Depois de uma década Poços de Caldas volta a ter um deputado federal seu, um deputado federal natural de Poços de Caldas. Acho que desde a redemocratização a gente não tinha um deputado filho da terra. Com muito orgulho, com muita honra, mas também com muita responsabilidade, assumimos este mandato, sabendo que temos que trabalhar a cada minuto, a cada segundo, para honrar a confiança de todos", destacou Ulisses, que assumiu uma cadeira na Câmara dos Deputados na semana passada.

A diferença quando se tem deputado

Ulisses afirmou que ficou muito feliz, se sentiu muito honrado quando recebeu a convocação para assumir o cargo. "Acho que todos sentem a diferença quando Poços tinha deputados e depois ficou sem representação na Câmara Federal. Na minha primeira gestão como prefeito de Caldas tínhamos o deputado federal Geraldo Thadeu e o Mosconi como estadual que nos auxiliavam, nos ajudavam muito. Toda região sente. Poços estando bem, Caldas Santa Rita, Ibitiúra, Bandeira, Campestre, Andradas também se sentem representadas”, afirmou Ulisses.

Poços desprestigiada

O deputado Ulisses contou que quando assumiu e teve a primeira reunião com sua equipe de gabinete pediu que fosse destravado tudo que estavam nos ministérios, o que poderia ser feito por Poços. "O pessoal do gabinete até assustou, porque nos últimos anos não encontrou nenhuma emenda favorecendo o município. Informaram que cidades menores tinham indicações de emendas, de recursos, de projetos cadastrados, a maioria listados em quatro ou cinco páginas, enquanto que Poços não chegou a meia página. Nossa própria assessoria viu que Poços está desprestigiada no quesito de emendas parlamentares e projetos", lamentou, Ulisses, acrescentando que o mesmo acontece com cidades da microrregião.

Últimas grandes obras foram na administração Navarro

Para Ulisses Guimarães as grandes obras que fizeram uma mudança efetiva na mobilidade urbana de Poços de Caldas e que trouxeram melhorias de infraestrutura foram executadas na última gestão do prefeito Sebastião Navarro. "Imagina hoje Poços de Caldas sem a trincheira, imagina a zona sul com a quantidade de habitantes sem a duplicação da avenida Alcoa, as empresas instaladas naquele setor, as principais escolas da zona sul são da época do Sebastião Navarro, as casas populares, estamos falando de várias obras que fazem décadas que aconteceram e de lá para cá a gente não vê estes grandes investimentos", lamentou, o deputado, acrescentando que isso mostra ainda a diferença de se ter um prefeito que foi deputado e que conhecia como ninguém a política de Brasília e Belo Horizonte.

"É importante ter prefeito em condições de chegar a Brasília e encontrar as portas abertas. De chegar a Belo Horizonte a mesma coisa. Manter boas alianças, fazer a política de verdade, a boa política, a política que vai trazer progresso e desenvolvimento para a cidade", defendeu Ulisses.

Encontro com os vereadores

Tão logo assumiu uma cadeira na Câmara dos Deputados, Ulisses Guimarães disse que fez questão de vir a Poços e ir até a Câmara Municipal para sentar e conversar com os vereadores, que são os representantes diretos e mais próximos da população.

"Marquei com o presidente da Câmara, Douglas Dofu e pedi para ele chamar os 14 vereadores para estarem com a gente, independente de partido político, de ideologia, de direita, de esquerda e de centro. Sentamos, colocamos nosso mandato, nosso gabinete à disposição, para fazer esta ponte das demandas do legislativo municipal, da população”, disse o deputado.

Ulisses disse que acha importante este livre acesso, porque se não fizer isso, de que adianta ter um deputado da terra, se ele não abre as portas e não vem buscar as demandas para levar ao Congresso? Informou que enviou mensagem também ao prefeito Sérgio Azevedo e ao vice Júlio Freitas, se colocando à disposição.

"Ele (prefeito) até pediu para eu procurar sua assessora, já procurei, já pedi, ainda não marcamos, a não ser que não ele não queira, mas estou à disposição", garantiu Ulisses.

Polarização política

Questionado como vai lidar com a polarização política na Câmara dos Deputados e na sua campanha a prefeito de Poços de Caldas, Ulisses Guimarães afirmou que como emedebista, de centro, o que se faz é resolver os problemas das pessoas, de levar propostas, ouvir a todos.

"Nosso modo de trabalhar é do diálogo, de parar com este radicalismo, com este extremismo em que não se discute e não resolve os problemas de quem precisa. Principalmente em uma eleição municipal temos vários assuntos que são de interesse da população local que está esperando uma melhoria nos serviços públicos, na qualidade, no dia a dia", defendeu Ulisses, acrescentando que em nível municipal é preciso parar com discussões que não vão levar a lugar nenhum e trabalhar para melhorar a vida da população.

"Como que vamos gerar mais empregos? Como vamos aumentar a renda da população? Como vamos melhorar o transporte para as pessoas? Vamos lutar pela mobilidade urbana. Hoje temos obras prestes a serem inauguradas como o novo Fórum e o Paço Municipal, mas foi pensada a mobilidade urbana? Foi pensada a estrutura para essas pessoas que vão trabalhar nestes locais? E o entorno. Agora é hora de discutir o que vai fazer a diferença", defendeu Ulisses.

Ele citou que outras questões precisam ser discutidas, como se as pessoas conseguem exames e cirurgias, vagas nas escolas e melhorias nas unidades escolares. "Este discurso de polarização entre direita e esquerda não é uma necessidade da população. Vamos trabalhar muito para levantar todas as demandas, os principais problemas e buscar as soluções", garantiu Ulisses.

   EM OFF   

* Durante um desabafo que fez para um companheiro de administração, o prefeito Sérgio Azevedo disse que os servidores estão sendo ingratos com ele ao fazer manifestações e exigir um reajuste que a prefeitura não tem condições de atender. “A cidade está arrumadinha, os pontos de passeio estão bombando, aprovamos o regime estatutário, será que eles não reconhecem isso?”, perguntou o alcaide.

* Pela entrevista que concedeu ao jornal Estado de Minas, dá para perceber claramente que o prefeito Sérgio Azevedo ainda não definiu, nem para ele mesmo, quem será o candidato a substituí-lo na cadeira mais cobiçada da casa amarela. Citou vários nomes afirmando que reconhece a ação de alguns que já se lançaram pré-candidatos, mas espera que até o final do prazo para as inscrições dos candidatos, o grupo se mantenha unido e escolha um nome que irá representa-lo nas eleições.

* Segundo informações do sempre bem informado jornalista Rodrigo Costa, na coluna Bastidores, uma pesquisa foi encomendada junto ao Instituto MDA, para avaliar a popularidade do prefeito e reflexo nas urnas do seu apoio a um candidato. Na mesma pesquisa são citados vários nomes que se colocam como pré-candidatos ao executivo.

* A secretaria de obras deveria fiscalizar melhor o trabalho de empreiteiros contratados para a troca de telhados nas edificações que pertencem ao município. Assim como na escola Sérgio Pacheco, também no Centro de Educação Infantil Aureliano Miranda de carvalho, após a troca do telhado, um fato positivo, sem dúvida, as goteiras estão por todo lado.

* O MDB lançou um vídeo que será usado durante a campanha eleitoral desse ano pelos candidatos do partido. Fundado em 1966, o partido já presidiu a Câmara Federal com Ulysses Guimarães e Michel Temer, que também assumiu à presidência da República. Atualmente o MDB é presidido pelo deputado federal Baleia Rossi. Com certeza este vídeo será divulgado também durante a campanha do candidato Ulisses Guimarães a prefeito de Poços.

* Por falar em partido político, historicamente, PDT e PSDB sempre estiveram em lados opostos. Só que por interesses comuns que dizem respeito às próximas eleições, o PDT e o PSDB costuram uma federação que deverá contar também com o Cidadania e, muito provavelmente, mais à frente o Podemos. Na verdade tratam-se de partidos que perderam força e agora estão tentando se unir para ver se salva alguma coisa. Um exemplo está em Poços de Caldas, onde esses partidos estão cada vez mais fracos e o PSDB inclusive vive uma rebelião protagonizada pelo grupo dos cabeças brancas contra o prefeito.

* A professora Maria Helena Braga, secretária municipal de Educação, deve concorrer a uma vaga na Câmara Municipal, na eleição de 6 de outubro. Filiada ao União Brasil, ela já deu início a série de despedidas dos colegas de trabalho onde é muito querida, graças ao excelente trabalho que sempre realizou como titular do setor de Educação, não só nesta, mas também em outras administrações.

* Os prazos para a desincompatibilização, que variam de acordo com a função ocupada pela pessoa interessada e a vaga a qual ela pretende concorrer, são calculados considerando a data do primeiro turno das eleições, que, neste ano, será no dia 6 de outubro. Assim, os secretários municipais – ou membros de órgãos congêneres – que quiserem concorrer a uma vaga de vereador devem se afastar seis meses antes do pleito. Já para a vaga de prefeito ou vice-prefeito, o prazo para os secretários municipais se desligarem do cargo é de quatro meses.

* No caso de servidores públicos, estatutários ou não, a Justiça Eleitoral determina o prazo de desincompatibilização de três meses para a disputa do cargo de prefeito, vice-prefeito e vereador. Se os ocupantes do cargo de diretor de departamento municipal estiverem interessados em se candidatar a uma vaga de vereador, devem se afastar seis meses antes das eleições.

* Nesta terça-feira, durante reunião ordinária da Câmara, estarão presentes Ângela Liberali Pinheiro e Rafael de Souza Mendes da Silva, respectivamente diretora técnica e analista ambiental da Fundação Jardim Botânico. Eles foram convidados, através de um Requerimento do vereador Douglas Dofu (União Brasil), para a seguinte pauta: espécies existentes no Planalto de Poços de Caldas, especificamente nos Campos de Altitude.