Anuncio_-_Tribuna_Zona_Leste_-_Alcoa_59_anos-portal.jpg


 

atdb

Prefeitura de Poços de Caldas decretou luto oficial por 3 dias

Abalado com a tragédia ocorrida ontem na escola Dom Bosco, o prefeito Sérgio Azevedo decretou luto oficial de 3 dias no município e cancelou todos os eventos públicos que aconteceriam em Poços em comemoração ao Dia das Crianças.

"Cheguei agora a pouco de Belo Horizonte e fui surpreendido por esta terrível notícia, este acontecimento na Escola Dom Bosco. Queria aqui expressar nossa solidariedade as famílias das vítimas, as famílias da escola, aos professores e alunos", manifestou o prefeito.

Segundo ele, tem um carinho muito especial pela escola, onde seus dois filhos estudaram por um período.

"Nossas forças de segurança, apesar de ser um fato que a gente entende ser isolado, estão atentas a qualquer acontecimento. Vamos cancelar os eventos públicos que teríamos em comemoração ao Dia das Crianças e a festa no parque municipal também está cancelada. Estou decretando luto oficial na nossa cidade pelos próximos 3 dias. Que Deus possa estar abençoando e confortando todas as famílias das vítimas", finalizou o prefeito. Segundo o líder do prefeito na Câmara, Municipal, vereador Wellington Paulista, as atividades programadas deverão ser transferidas para a semana e 16/10 a 20/10.

Governador pede redução da maioridade penal

O governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo), classificou como “inaceitável” o ataque ocorrido na Escola Profissional Dom Bosco, nesta terça-feira. Na saída do colégio, um ex-aluno, de 14 anos, esfaqueou quatro adolescentes, sendo que um deles, de 15, morreu, e outros três ficaram gravemente feridos.

Diante deste episódio, Zema disse ainda que o Congresso Nacional precisa rever a questão da maioridade penal. Atualmente, é considerado maior de idade no Brasil pessoas acima de 18 anos. “É inaceitável qualquer atentado contra a vida de nossas crianças. Temos que combater o bullying nas escolas, mas o Congresso tem que ter coragem para discutir a redução da maioridade penal, para acabar com eventos como esse de Poços de Caldas. Minha solidariedade às vítimas”, escreveu.

AMTU web

Câmara Municipal suspende sessão

O presidente da Câmara Municipal, vereador Douglas Dofu, em comum acordo com os demais vereadores, suspendeu a sessão ordinária, ontem, após informações sobre a tragédia ocorrida na Escola Dom Bosco.

"Nós tivemos um fato que foi muito noticiado, por isso eu pedi este intervalo, é um fato muito triste que aconteceu na nossa cidade. Nós temos vereadores que têm filhos na escola em que aconteceu esta tragédia terrível e desta forma entramos em um consenso com os demais vereadores para que possamos encerrar a sessão de hoje em solidariedade às famílias”, justificou o vereador.

Manifestações de pesar

O vice prefeito Júlio Freitas se disse profundamente entristecido. "Meus sentimentos e solidariedade à comunidade escolar, especialmente aos familiares das pessoas atingidas. Minhas orações a todos".

"Neste momento de dor e tristeza, manifesto minha solidariedade a toda comunidade escolar da Escola Dom Bosco, amigos e familiares. Lamento muito pelo acontecimento trágico e me coloco à disposição de todos", afirmou Júlio.

"Minha solidariedade a todos os alunos, familiares e funcionários da Escola Dom Bosco. Poços de Caldas está de luto!", afirmou o vereador Tiago Braz.

"É com profundo pesar que estou acompanhando essa situação terrível ocorrida no Dom Bosco. Escola que estudei e tenho grande gratidão e carinho. Deixo minha solidariedade e orações para todos alunos, famílias e funcionários", manifestou o vereador Wellington Paulista. "Estamos em luto. Tragédia em Poços de Caldas. Três crianças foram esfaqueadas em um colégio e infelizmente uma não resistiu e veio a óbito. Vamos nos unir em oração por essas famílias e também por nossas crianças e nossa cidade", disse o vereador Marcelo Heitor.

Regime de urgência

Os vereadores Wellington Paulista, Claudiney Marques, Kleber Silva, Marcelo Heitor, Regina Cioffi e Roberto dos Santos protocolaram para a sessão ordinária de ontem pedido de urgência, para que fosse incluído, na próxima reunião a votação do projeto de lei do Regime Jurídico e Estatuto dos Servidores e o Plano de Cargos, Carreiras e Vencimentos dos Servidores. O pedido de urgência só não foi discutido e votado devido a suspensão da reunião.

Sindicato é contra

A presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais, Marieta Carneiro, divulgou um vídeo manifestando a posição contrária da entidade sindical ao regime de urgência do projeto de regime estatutário.

"Não entendemos o pedido de regime de urgência a este projeto, inclusive porque o Plano do DMAE ainda não foi anexado no estudo da Câmara para aprovação. O Sindserv teve acesso a íntegra deste documento e viu que o plano do DMAE concentra alguns erros e algumas irregularidades, que iremos oficializar a prefeitura e o DMAE para que façam estas correções", informou.

EM OFF

* Uma ausência que foi notada e até comentada no encontro-feijoada oferecido aos partidos aliados da gestão municipal, sábado último, foi do vereador Flávio Togni de Lima e Silva, o “Flavinho”, do PSDB, que segundo consta continua disposto a se lançar candidato a prefeito em 2014, com apoio dos cabeças brancas da legenda e apadrinhado pelo deputado federal Aécio Neves. Vale ressaltar que a nova comissão executiva do PSDB local foi eleita na semana passada e o nome do vereador não aparece nela, nem mesmo na condição de suplente.

* Triste coincidência. Segundo publicação nas redes sociais, 10 de outubro seria aniversário do Padre Carlos Henrique Neto, fundador e por décadas diretor da Escola Dom Bosco. Desde 1946, lutava para transformar os seus "anjos da cara suja", que era como ele chamava os primeiros alunos, em cidadãos de bem.

* Além do cancelamento dos eventos comemorativos ao Dia da Criança e o show programado para o parque municipal, em respeito à dor das famílias atingidas pela tragédia na Escola Dom Bosco e acatando ao comunicado de luto oficial de 3 dias decretado pelo prefeito Sergio Azevedo, o Círculo Italo Brasileiro do Sul de Minas, informou que está cancelando a realização da VII Festa Italia per sempre que teria início hoje 11/10.

* Poços de Caldas foi destaque na imprensa nacional no dia de ontem, infelizmente, por um motivo trágico que foi o ataque praticado por um ex-aluno aos ex-colegas da Escola Dom Bosco. O noticiário dos principais canais de televisão, assim como os sites de notícias e nas edições desta quarta-feira, o assunto foi notícia, levando até o governador Romeu Zema a se manifestar sobre o episódio.

* Sobre sucessão municipal, o flagrante acima foi colhido pelo blog na Casa do Açaí, ontem pela manhã, onde, saboreando café acompanhado de pão de queijo estavam o ex-vereador Waldemar Lemes, o ex-prefeito Paulo Tadeu e Silvio José Ferreira. O tema da conversa, como não poderia deixar de ser foi político e uma possível articulação com vistas a eleição de 2024.

* Uma pessoa inteligente resolve um problema, um sábio previne. Já dizia "Albert Einstein". Quem acompanha a produção legislativa da Câmara deve ter notado a falta de qualidade técnica nos textos. Principalmente projetos de lei que não passavam por nenhuma correção ou revisão de quem deveria fazê-lo. Além da falta de técnica, ultimamente não corrigem nem erros de português ou formatação. Fica a dica aos nobres "edis".

* Motoristas que trafegam pela BR 459 estão na bronca com o governador Romeu Zema que privatizou a rodovia e antes mesmo de qualquer melhoramento autorizou, desde segunda-feira, a cobrança de pedágio. Carros de passeio pagam R$ 9,20; motocicletas, R$ 4,60; eixo comercial, R$ 9,20.

* E a gestão do prefeito Sérgio Azevedo à frente da Prefeitura de Poços continua sendo notícia em veículos de comunicação com abrangência em todo o Estado. Ontem pela manhã, foi a vez do chefe do executivo ser entrevistado, ao vivo, pela Band FM, durante o Jornal Bandnews Minas, primeira edição. Aos poucos Sérgio vai ganhando visibilidade e se tornando conhecido por toda Minas Gerais, divulgando ações do seu governo.

* Levantamento realizado pela Confederação Nacional de Municípios (CNM) entre os meses de janeiro e agosto deste ano mostra que 54,8% das prefeituras mineiras reduziram o quadro de funcionários – como terceirizados, contratados ou integrantes de redes parceiras –, 52% desativaram veículos e 40,7% cortaram cargos comissionados com o objetivo de minimizar os impactos da queda de arrecadação decorrente de dois fatores principais: a redução do volume de recursos transferidos aos municípios por Estados e pelo governo federal e o aumento das despesas públicas após o período da pandemia do coronavírus.