Deprecated: Optional parameter $parent_id declared before required parameter $endLevel is implicitly treated as a required parameter in /home/tzleste/public_html/modules/mod_cinch_menu/core/accmenureader.php on line 22

ultra

Prédio do Ultravisão é histórico em Poços de Caldas

É de Poços de Caldas o professor que doou R$ 25 milhões ao Fundo Patrimonial da USP. O doador é o professor e antropólogo Stelio Marras, 54 anos, que perdeu a família e recebeu, como herança, o prédio do antigo cinema Ultravisão, na rua Rio Grande do Sul, criado pelo pai nos anos 70. O prédio, avaliado em R$ 25 milhões, foi destinado a USP com a condição de que os recursos sejam destinados a milhares de estudantes em situação de vulnerabilidade e com a permanência acadêmica ameaçada.

"Viver como um milionário é dar as costas para a sociedade e para o ambiente. E Deus me livre viver numa ilha milionária, cercada por um mar de pobreza e miséria. Não caberia, na minha cabeça, na minha alma, fazer algo diferente. O mundo é muito desigual e o Brasil, como sabemos, é campeão nesse quesito", afirmou Stelio em entrevista ao Correio Brazilense. Primeiro da família a completar o segundo grau, Stelio é docente e pesquisador no Instituto de Estudos Brasileiros (IEB) há 10 anos. No início da década de 90, ele estava imerso no universo do cinema e fazia aulas de teatro, mas decidiu sair de Poços de Caldas para prestar vestibular em São Paulo e ingressou no curso de Ciências Sociais na USP, onde consolidou sua formação acadêmica.

Após a graduação, emendou um mestrado na área de antropologia, no qual foi destaque com a tese A propósito de águas virtuosas: formação e ocorrências de uma estação balneária no Brasil, premiada, em 2003, como a melhor dissertação de mestrado do ano pela Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Ciências Sociais (Anpocs).

Licença-maternidade deve ser computada para pagamento de adicional de insalubridade

O adicional de insalubridade é devido no período de licença-maternidade. A decisão foi dos julgadores da 7ª Turma do Tribunal Regional do Trabalho da 3ª Região (MG), confirmando sentença oriunda da 1ª Vara do Trabalho de Poços de Caldas. Diante da condenação ao pagamento do adicional de insalubridade a uma agente comunitária de saúde, o município interpôs recurso pedindo que o período de licença-maternidade fosse desconsiderado do cálculo da verba. Argumentou que o adicional de insalubridade só é devido enquanto perdurar o contato com o agente insalubre.

Entretanto, ao examinar o caso, o juiz relator Jessé Cláudio Franco de Alencar, rejeitou a pretensão. “Ao contrário do que defende a recorrente, não há o que ser retificado na decisão recorrida, uma vez que o adicional de insalubridade é devido no período de auxílio-maternidade”. Os demais integrantes da 7ª turma acompanharam esse entendimento, negando provimento ao recurso do município, por unanimidade.

Duas decisões que serão resolvidas na esfera federal

O pré-candidato a prefeito pelo PSB, Eloísio do Carmo Lourenço, declarou que o PV, PC do B e PT se reuniram aqui, em nível local e fizeram uma ata dizendo que PV e PC do B apoiam a sua candidatura e que o PT teria candidato próprio. "Fizeram a ata, mandaram para a estadual, que vai para a federal, então há duas decisões que envolvem minha candidatura, que não serão tomadas em Poços, mas fora daqui", explicou.

Segundo ele, viu gente dizendo que o caso foi o mesmo que aconteceu com a União Brasil, o que não é verdade.

"De forma nenhuma. Não tem nada de cima pra baixo. As regras estão estabelecidas desde 2023", garantiu.

Desacreditando pesquisas

Eloísio do Carmo Lourenço, que conta com o apoio de Odair Cunha (PT), garantiu que o parlamentar, com quem o pré-candidato do PT, Paulo Tadeu, tem vínculos, teria informado ao PT local a decisão que a Comissão Executiva tinha tomado para Poços e que, inclusive, teria pedido ao partido que indicasse o vice na chapa. "Eles entenderam que era uma afronta e que o que eu estava fazendo era um desrespeito. Eu não acho que é desrespeito", garantiu Eloísio. Segundo ele, desde do começo da conversa com o PT o acordado era ver quem estava na frente das pesquisas, que seria aquele que iria como candidato a prefeito.

Aeroporto com potencial de arrecadação

Segundo o presidente da Câmara, vereador Douglas Dofu, foi apresentado um novo plano diretor para o aeroporto e existe ali um potencial enorme de arrecadação e isso está passando pelo Legislativo neste momento para análise dos vereadores. "As pessoas descem no aeroporto e não pagam um tostão, então é outra fonte de receita muito importante para o município", informou Douglas, lembrando que plano diretor do aeroporto foi dado de presente para Poços pela Infraero. Douglas afirmou que esteve no Ministério de Portos e Aeroportos e no gabinete do deputado federal Ulisses Guimarães, que já enviou recursos na ordem de R$ 500 mil e que a prefeitura precisa agora apresentar o projeto para a reforma do local de espera dos passageiros e do balizamento noturno.

"Pela proximidade que temos de São Paulo daria para que muitos empresários e empresas, pudessem ter seus hangares em Poços, É um potencial de arrecadação muito grande e estamos perdendo muito dinheiro com nosso aeroporto. É preciso apenas pequenas adaptações", explicou o vereador.

 

Empresas nascem, entre outros inúmeros motivos, por um sonho, oportunidade, necessidade ou até mesmo em momentos de dor.

O Hora da Verdade traz a experiência de um jovem que, após passar por uma fase muito difícil, quando necessitou de assistência domiciliar na área da saúde e não encontrou, resolveu abrir uma empresa buscando minimizar os problemas para pessoas, que assim como ele, hoje enfrentam as mesmas dificuldades.

Não perca o Hora! tvpocos.com.br 

   EM OFF    

* Aviso publicado no site da Guarda Civil Municipal: “Seguidores, imprensa, integrantes da GCM e população em geral: com a finalidade de cumprir a legislação eleitoral, a Guarda Civil Municipal não atualizará este perfil durante o período eleitoral. Agradecemos o apoio e a compreensão”.

* Nada a ver, este site deveria continuar ativo para cumprir a sua principal finalidade que é a utilização para informações de utilidade pública que interessam à população, principalmente medidas de prevenção quer seja no setor de segurança pública ou até mesmo para receber denúncias por parte da população. Só não pode fazer propaganda política, claro.

* Na semana passada, entre quinta e sexta-feira, pesquisadores de um instituto contratado pelo Grupo Cioffi de Comunicação foram a campo para entrevistar os eleitores de Poços de Caldas, tendo como objetivo avaliar como anda a popularidade e a preferência do eleitorado local com vistas às eleições de prefeito. O resultado deste levantamento já está sendo aguardado com grande expectativa pelos pré-candidatos.

* Independente do resultado desta pesquisa, reina um clima de otimismo pelos lados do PL do pré-candidato a prefeito Marcelo Heitor, isto porque a direção estadual da legenda está prometendo um bom aporte financeiro através do fundo eleitoral para a campanha de Marcelo, além da presença de figuras de expressão do partido da extrema direita, entre elas, até mesmo o ex-presidente Jair Bolsonaro. Thiago Cavelagna, ex-União Brasil, que virou uma espécie de coordenador das ações do PL em Poços anda animado com as promessas vindas de BH.

* Outro objetivo do partido é mostrar para os eleitores que apenas Marcelo Heitor representa a direita em Poços de Caldas, uma vez que o candidato do grupo da situação Paulo Ney, está filiado ao PSDB, uma legenda de centro esquerda, enquanto que Ulisses Guimarães (MDB) e Eloisio Lourenço (PSB), são pré-candidatos que representam a esquerda, uma vez que os dois partidos integram o governo do presidente Lula.

* Como a prefeitura ainda não se pronunciou a respeito, não se sabe se a empresa encarregada da construção do prédio que vai abrigar o futuro Centro Administrativo já entregou o prédio para a prefeitura. A última informação a respeito era de que a obra seria concluída no final de junho e a partir disso entregue para que a administração municipal providenciar os equipamentos necessários para dar condições de trabalho dos servidores que irão trabalhar no prédio.

* Lembrando que a legislação eleitoral impõe uma série de restrições aos prefeitos. A menos de três meses do primeiro turno das eleições municipais, as proibições têm a finalidade de evitar eventual favorecimento a determinadas pré-candidaturas, fortalecendo a igualdade entre os concorrentes na disputa eleitoral de outubro. Até a posse dos futuros prefeitos, os agentes públicos estão proibidos de realizar inaugurações de obras públicas ou a divulgação de prestação de serviços públicos. Também são vetadas a contratação de shows artísticos pagos com recursos públicos.

* O governo Lula (PT) acelerou a liberação de emendas parlamentares e superou R$ 22 bilhões pagos antes da trava imposta pela lei por causa das eleições municipais. A cifra desembolsada ultrapassa os cerca de R$ 17 bilhões (em valores já corrigidos) distribuídos antes das eleições de 2022 por indicações de deputados e senadores, período em que Jair Bolsonaro (PL) governava o país. O recurso será direcionado principalmente aos cofres das prefeituras.

* Apesar do montante liberado, as prefeituras só serão beneficiadas através de emendas de deputados e senadores. Como Poços não tem representação na Câmara Federal ligada ao prefeito Sérgio Azevedo, o Município não será beneficiado.

* Segundo o presidente do PSDB em Minas Gerais, deputado federal Paulo Abi-Ackel, o partido, que foi daqueles que mais perderam protagonismo nos últimos anos, lançará na eleição de outubro, cerca de 220 candidaturas a prefeito, dando preferência nas maiores cidades do Estado para nomes já conhecidos, como é o caso de João Leite, em Belo Horizonte.

* Já o partido Novo, do governador Romeu Zema, preparou 58 candidatos para concorrer às prefeituras. Hoje a legenda possui apenas dois prefeitos, em Patos de Minas e Divinópolis, nenhum deles, no entanto, foi eleito pelo partido. Segundo a direção estadual do Novo, é intenção do governador Romeu Zema se empenhar pessoalmente para aumentar o número de prefeitos da legenda. Por aqui, o Novo pretende lançar o médico Eduardo Januzzi como candidato a vice-prefeito na chapa encabeçada pelo tucano Paulo Ney de Castro Júnior.

poiltom

* Olhem quem encontrei dando um role na feira=livre, no sábado. Meu amigo de longa data, Thomas James Delany, que confirmou sua pré-candidatura a vereador pelo PDT. Segundo Thomas, ele conta com o apoio de diversos feirantes e também de amigos que trabalham no Ceasa. Está animado com a candidatura.

* Em reunião realizada nesta sexta-feira, com a presença do deputado federal Ulisses Guimarães (MDB), o Solidariedade, presidido pela ex-vereadora Ciça definiu os nomes que irão concorrer a vagas no legislativo municipal. O partido vai caminhar com Ulisses na disputa pelo comando da prefeitura.

* A interferência da executiva nacional do partido na escolha do pré-candidato a prefeito em Poços de Caldas, no caso, o ex-prefeito Paulo Tadeu, jogou um balde de água fria nos dirigentes e filiados do partido e o desânimo já pode ser sentido nas conversas com os pré-candidatos a vereadores. Sem um candidato a prefeito para chamar de seu, vai ser difícil para os petistas aumentar a bancada de representação na Câmara que nesta legislatura se resumiu apenas ao vereador Diney Lenon.

*Já pelos lados do PSB, hoje sem representação no legislativo, a torcida é para eleger de um a dois vereadores, puxados pela candidatura de Eloisio Lourenço. Pelos lados do PSDB, a torcida é pela reeleição de Claudiney Marques e a volta de Alvaro Cagnani. Para lembrar, a legenda tucana perdeu dois vereadores, Ricardo Sabino e Flavinho, que mudaram de partido, aproveitando a janela partidária.

* Nas conversas em off, o pré-candidato a prefeito pelo grupo da situação, Paulo Ney, tem deixado claro que o seu governo não será apenas uma continuidade pura e simples do prefeito Sérgio Azevedo e que haverá sim, mudança no secretariado. Vai buscar nomes diferentes e mais experientes para ocupar cargos em algumas pastas importantes para o governo e garante ainda que seu governo terá personalidade própria e quem vai ditar as regras será ele e não o atual prefeito. Será???