Deprecated: Optional parameter $parent_id declared before required parameter $endLevel is implicitly treated as a required parameter in /home/tzleste/public_html/modules/mod_cinch_menu/core/accmenureader.php on line 22

Briga

Vereadores discutem em plenário e caso vai parar na polícia

Durante a sessão ordinária realizada ontem, os vereadores Diney Lenon (PT) e Kleber Silva (Novo), proporcionaram um triste episódio que só serve para denegrir a imagem do Poder Legislativo municipal, que já não é das melhores na atual gestão. Após discussão em plenário, que deixou abalados até mesmo muitos dos vereadores que estavam presentes a sessão e se retiraram do plenário, os dois vereadores se dirigiram até uma viatura policial onde registraram boletins de ocorrência, um acusando o outro.

Após o ocorrido, o vereador Diney Lenon divulgou que estava participando de uma reunião da Câmara e apontando o quanto o vereador Kleber Silva tem sido incoerente, já que como candidato fez um panfleto dizendo que se fosse eleito iria diminuir o salário dos políticos, mas que votou favorável ao projeto para aumentar o subsídio dos políticos.

"Ele se sentiu incomodado e no meio do debate fez uma ameaça, igual criança de 5ª série, falou vamos resolver lá fora e também me injuriou, porque disse que eu sou uma pessoa de mau caráter", denunciou Diney.

O vereador petista, ao sair da reunião, se dirigiu à Base da Polícia Militar, fez um boletim de ocorrência e afirmou que este é o primeiro passo para que possa processar Kleber. "Ele vai ter que provar o que disse sobre o meu caráter e vai ter que responder por essa ameaça”, disse Diney.

Ultrapassou os limites

Já o vereador Kleber Silva divulgou em suas redes socias que o vereador Diney Lenon, ontem, ultrapassou todos os limites.

"Acostumado a proferir acusações sem fundamento, que inclusive resultou em uma condenação por ter acusado o então secretário de Governo, Celso Donato, sem provas, novamente atacou, mas agora minha honra me chamando de mentiroso. E pior, mesmo sendo condenado, ele ainda tem a audácia de me acusar de injúria", lamentou Kleber.

Segundo ele, isso não lhe abala e seguirá firme e determinado. Assim como Diney, o vereador Kleber também registrou um BO.

"A partir de agora adotaremos uma postura firme. Chega de tratar com civilidade quem apenas quer tumultuar e difamar. Vamos continuar trabalhando pelo bem de nossa comunidade", garantiu o vereador do Novo.

Prefeito busca apoio para instalação do terminal intermodal e Porto Seco

Como o Blog antecipou, o prefeito Sérgio Azevedo, acompanhado pelo secretário de governo Paulo Ney, viajou para Belo Horizonte nesta segunda-feira, onde se encontraram com o deputado Mauro Tramonte (Republicanos) e juntos se dirigiram até a Secretaria de Desenvolvimento Econômico do Estado, onde foram recebidos pelo titular da pasta Fernando Passalio. Os representantes de Poços levaram até ele demandas do município como a atração de investimentos e a implantação de um terminal multimodal e o porto seco próximo ao Distrito Industrial, projeto que vem sendo desenvolvido pela prefeitura, através da Secretaria de Desenvolvimento e Trabalho, desde 2021.

O prefeito explicou ao secretário que se mostra mais do que necessária a implantação deste projeto tendo em vista a chegada das empresas que vão explorar terras raras no município. “É um projeto que estamos trabalhando há 3 anos e agora estamos prestes a viabilizar com a assinatura entre o governo do Estado e a Receita Federal, que apontou Poços como uma cidade que possui todos os requisitos para a implantação, disse o prefeito Sérgio Azevedo. De acordo com as palavras do Secretário de Estado, Poços é uma das cinco cidades do Estado que mais atrai investimentos, e com a vinda do porto seco será a primeira.

Indústria da multa

Na sua página no Instagram o vereador Diney Lenon divulgou vídeo denunciando o que intitulou como "Indústria da Multa em Poços de Caldas". Ele se referiu ao teste que está sendo feito por um carro da ExParking, equipado com tecnologia, que é capaz de identificar motoristas que estejam utilizando as vagas da zona azul de forma irregular.

"Esse carro é pra que? Pra aumentar o número de multas? Pra aumentar a arrecadação? A gente sabe que a responsabilidade por isso no município é do prefeito e que através de uma concessão tem autoridade para administração esse serviço, então vamos cobrar do município. É mais uma ferramenta para esfolar o povo? É mais multa? Nós vamos melhorar o serviço? Vamos colocar mais pessoas para atender? Vamos colocar um valor justo?", questionou Diney.

Prefeitura se defende

Sobre o assunto e o fato de o setor de trânsito ter aplicado 1.600 multas em três meses, uma fonte ligada a prefeitura fez a seguinte análise: “1600 multas em 3 meses... dá 17 multas por dia. Isso é absurdo? Com o excesso de motos com escapamento aberto, empinando, carros com IPVA vencidos, estacionamento em locais irregulares, passando no sinal vermelho... é um número completamente normal, e a tecnologia agora realmente está punindo o infrator”.

E prossegue na justificativa “Não é justo o infrator ser penalizado? Olha os comentários da Jovem Pan, grande maioria defendendo as multas pra quem está irregular. Depois o povo reclama de motos barulhentas... somente em um final de semana na operação que foi feita pela guarda, mais de 600 motos foram multadas por estarem irregulares e o município tá errado em multar? É uma inversão de valores muito grande. Quem tá certo não leva multa, é simples assim”, disse o representante da prefeitura.

Poços volta a contar com representante na Câmara Federal

Como estava previsto, o segundo suplente de deputado federal, Ulisses Guimarães Borges, do MDB, nascido em Poços de Caldas, assumiu ontem uma cadeira na Câmara Federal, substituindo Newton Cardoso Júnior, presidente regional da legenda que se licenciou para tratar de assuntos relacionados as próximas eleições municipais. O primeiro suplente, Fabinho Ramalho abriu mão do cargo em favor de Ulisses que deverá permanecer como deputado federal pelo período de 120 dias, para depois se candidatar novamente a prefeito em Poços de Caldas. Durante o discurso de posse, o poços-caldense citou o ex-deputado federal também pelo MDB, Ulysses Guimarães, que morreu em 1992.

   EM OFF   

* Como o blog havia antecipado, o vereador Flávio Togni de Lima e Silva deixou o PSDB, partido pelo qual foi eleito vereador, para se filiar ao MDB, a convite do agora deputado federal Ulisses Guimarães Borges. Ontem o vereador esteve em Brasília para prestigiar a posse de Ulisses na Câmara Federal e aproveitou a oportunidade para assinar a sua ficha de filiação que foi abonada pelo presidente nacional do MDB, deputado Baleia Rossi.

uf

* Correção. Sobre a nota divulgada pelo Blog, a informação passada ontem é que o vereador Flavio Togni de Lima e Silva é conhecedor dos trâmites e protocolos de audiência e que não se referiu a sua fala ao Executivo, mas especificamente com relação ao fato de faltarem atores importantes na audiência, como a Associação dos Ciclistas, que não foi convidada. Informou também que a audiência para discutir o transporte em duas rodas foi realizada pela Câmara Municipal.

* O deputado federal Baleia Rossi, presidente nacional do MDB está feliz da vida com a pesquisa do Datafolha, que indica empate na disputa pela prefeitura paulistana entre o atual prefeito Ricardo Nunes, do MDB, e seu concorrente Guilherme Boulos, que tem apoio do presidente Lula e partidos de esquerda. Baleia é também amigo do agora seu colega de Cãmara Federal, Ulisses Guimarães Borges e já prometeu a ele total apoio da legenda para disputar o comando da prefeitura de Poços de Caldas.

* Já é possível perceber entre ocupantes de cargos de confiança na administração municipal, uma certa apreensão com a campanha eleitoral que coloca em risco os seus empregos na máquina pública. A preocupação maior deles é com o fato, já comprovado na eleição de deputado, que o prefeito Sérgio não transfere votos e principalmente com os nomes colocados para a disputa pelo lado do governo serem desconhecidos da população.

* Após o sucesso alcançado com a realização do encontro do PL em Poços de Caldas, quando se declarou pré-candidato a prefeito, surpreendendo até mesmo Sérgio Azevedo, o vereador Marcelo Heitor, que preside o PL em Poços, achou melhor se recolher e aguardar o posicionamento que será adotado pelo prefeito Sérgio, sobre os nomes que irá indicar para compor a chapa que vai disputar a sua sucessão.

* Apesar de se dizer de direita e ter feito festa e até entregue um troféu quando Bolsonaro esteve por aqui, durante a campanha pela reeleição, o prefeito está filiado ao PSDB, um partido que não tem nada a ver com a direita de Bolsonaro, até porque sua fundação se deu por pessoas alinhadas na época com a esquerda, caso do deputado Carlos Mosconi.

* De olho nos votos da direita, leia-se PL, o chefe do executivo vai ter que utilizar de habilidade política (coisa que já deu mostrar de não possuir), para manter Marcelo Heitor e o próprio PL no grupo da situação, para não perder não só os votos de lideres da direita, mas, principalmente dos evangélicos.

* Enquanto isso, prosseguem as obras do futuro Centro Administrativo, também conhecido como Palácio do Governo Municipal. Quem conhece um pouco de construção afirma que ainda falta muita coisa para permitir que a edificação abrigue as diversas repartições municipais, embora a Secretaria de Administração até já tenha publicado edital para a compra de móveis para equipar o prédio. Difícil, na opinião de alguns engenheiros, será dotar o prédio todo de um sistema eletrônico digital que permita o abandono, por completo, do papel, como quer o prefeito.

* Prefeituras de diversas cidades de Minas Gerais participaram, nesta terça-feira, de uma audiência pública na Assembleia Legislativa para apoiar a derrubada do veto do governador Romeu Zema (Novo), que impediu a vinculação do Fundo de Erradicação da Miséria (FEM) ao Fundo Estadual de Assistência Social (FEAS). O veto impediu que o montante, estimado em R$ 1 bilhão, fosse integralmente repartido entre os 853 municípios mineiros para o custeio de gastos com equipamentos e serviços socioassistenciais.

* No andar de cima da casa amarela, nos últimos dias o clima revela um certo nervosismo e até mesmo apreensão por parte dos seus inquilinos de plantão. Não se sabe se o motivo seria a posse do deputado Ulisses Guimarães Borges, futuro adversário do grupo da situação ou se algum fato novo interno está gerando o nervosismo.