alc pc151

 


Alcoa Reconhecimento Câmara

O vereador Wellington Guimarães, Jonathas Araújo e Fabio Costa (na frente) e os vereadores que participaram da entrega do reconhecimento à Alcoa

A Câmara Municipal de Poços de Caldas concedeu à Alcoa Poços de Caldas votos de congratulações pelo lançamento da alumina NMA (Non-Metallurgical Alumina) com o selo Sustana EcoSource, a primeira do mundo com baixo teor de carbono, durante o 51º Congresso Nacional de Saneamento da Associação Nacional dos Serviços Municipais de Saneamento (Assemae), realizado entre 18 e 22 de setembro, no município. O vereador Wellington Guimarães (Paulista) foi autor do requerimento, subscrito por todos os demais vereadores.

A solenidade de reconhecimento, realizada em 3 de outubro, foi conduzida pelos vereadores Douglas Eduardo de Souza, presidente da Câmara, e Wellington Guimarães. Representaram a Alcoa Jonathas Araújo, representante de Vendas – Brasil e América do Sul, e Fabio Costa, coordenador de Relações Externas e Comunicação.

“O lançamento deste produto coloca a unidade local da Alcoa em destaque nacional e mundial, trazendo uma grande contribuição para a valorização do nosso município”, pontuou Paulista. Ele ainda enalteceu as diversas ações da Alcoa Poços de Caldas, sempre voltadas a novas tecnologias e produtos cada vez mais sustentáveis, e estendeu os votos de congratulações à equipe envolvida na participação no Congresso: Maria Cristina Gonçalves, gerente de Relações Externas e Comunicação; Leonardo Junqueira, Jonathas Araújo, Matheus Miglioli e Gabriela Silva, da área Comercial e Carla Ricarte, de Marketing.

Sobre a alumina com o selo Sustana EcoSource

“Ficamos extremamente honrados por este reconhecimento, pois mostra que estamos no caminho certo para transformar potencial em progresso verdadeiro”, destacou Fabio Martins, diretor de Operações da Alcoa Poços de Caldas.

Empresa foi reconhecida pelo lançamento da alumina de baixo carbono no Congresso Nacional de Saneamento da Assemae

“Este produto conta com uma aplicação importante para o segmento de tratamento de água – cerca de 60% da produção de hidrato de Poços de Caldas são destinados a empresas do setor”, completou Juliana Marques, diretora Comercial da Alcoa para Américas e Ásia.

Sobre o Selo Sustana EcoSource

A Sustana é a mais completa linha de produtos com baixa pegada de carbono do setor, por ser a única a incluir hidrato, calcinada, alumínio primário e alumínio com conteúdo reciclado. O selo EcoSource comprova que o produto tem intensidade equivalente de dióxido de carbono (CO2e) inferior a 0,6 toneladas por tonelada de alumina produzida, abaixo da média do mercado, incluindo os escopos 1 e 2 da mineração de bauxita e refino.

Tudo porque as caldeiras da Refinaria da Alcoa Poços de Caldas, movidas à energia elétrica (gerada por hidrelétricas), já apresentam redução 5,6 vezes menor em comparação com as operadas a gás natural.

O investimento em transição energética, via substituição de combustíveis fósseis por renováveis, reflete a ambição da empresa com a redução de Gases de Efeito Estufa (GEE) para alcançar Net Zero em 2050 e, ao mesmo tempo, com a entrega de produtos cada vez mais verdes para os seus stakeholders.

Sobre a Alcoa Poços de Caldas

A unidade de Poços de Caldas (MG) é o marco inicial da história da Alcoa no Brasil, em 1965. Com quase 1.200 colaboradores (diretos e indiretos), a unidade foca em pesquisa, desenvolvimento e aplicações que têm o potencial de transformar a indústria do alumínio. Dedicada à produção de alumina, lingotes, tarugos e pó de alumínio, a planta destina para o mercado nacional e global produtos com baixa emissão de carbono que levam o selo EcoSource.

Conforme a estratégia de mineração responsável da Alcoa, a unidade adota medidas para ampliar seu legado positivo. Não por acaso, em Poços de Caldas foi instalada a primeira planta de filtração da Alcoa no Brasil, mudando a disposição do resíduo de bauxita de úmido para seco – tecnologia referência para a indústria do alumínio, trazendo inovação e sustentabilidade para o processo.

Ao mesmo tempo, o Parque Ambiental comprova, há 30 anos, a seriedade do compromisso da Alcoa com a recuperação de áreas mineradas, tendo a primeira trilha do estado de Minas Gerais em área reabilitada com mata nativa, sendo um espaço de educação ambiental e engajamento social.