P1060104

Vereador oposicionista fala em prejuízo para o turismo

O vereador Silvio de Assis disse na sessão da Câmara que trabalhadores na área de turismo, não tiveram ajuda do governo municipal durante a pandemia e agora foram surpreendidos com a determinação de deixar os pontos turísticos em pleno mês de dezembro. Afirmou que o aconteceu com os charretistas é o mesmo que está acontecendo com estes trabalhadores nos pontos de passeio e também com os proprietários dos trailers.

"Há pessoas dos trailers que estão ali há 43 anos. Criaram seus filhos e seus netos. 43 anos é quase a idade do prefeito, que eu respeito, mas não respeito a sua atitude de não chamar antes as pessoas para conversar", lamentou.

Silvio afirmou que é preciso atenção para "saber o que querem fazer do nosso turismo", que no domingo esteve com algumas pessoas de Amparo, Serra Negra, Águas de Lindóia e Lindóia que afirmaram que se passarem a cobrar caro em Poços, elas somem e vão para outros destinos turísticos. "Parece que estão querendo fazer o turismo da nossa cidade só para pessoas de alto padrão", afirmou.

Plano de Cargos e Salários deve ficar para 2023

O Plano de Cargos e Salários dos Servidores Públicos Municipais, encaminhado pelo Executivo à Câmara Municipal e deu entrada na reunião ordinária de terça-feira, dificilmente será votado ainda neste ano. Aguardado há muitos anos pela categoria, o projeto está sendo analisado pelas assessorias técnicas do legislativo, que têm prazo de vários dias para dar o parecer.

Segundo o presidente, vereador Marcelo Heitor, após esta análise, o projeto será encaminhado para as comissões permanentes da Casa e receber novos pareceres agora dos vereadores. "Este projeto dificilmente irá a plenário para votação este ano, até porque estamos caminhando para o final de novembro e não consigo enxergar tempo hábil para isso", declarou Marcelo.

Incomodado com a situação

Já o vereador petista, Diney Lenon afirmou que o modo de trabalhar da administração municipal o incomoda bastante. "Primeiro as pessoas que trabalham no lixão não devem ficar no lixão. Vamos fechar o lixão. Está determinado. Tem que sair de lá. Os charretistas não podem trabalhar com os atrativos movido por tração animal. Decide-se primeiro e depois os charretistas ficam sabendo. Vai fazer a concessão dos pontos turísticos e as pessoas que são as principais envolvidas não são tratadas como agentes protagonistas do processo", disse o vereador de oposição.

Diney garantiu que ao ler o documento encaminhado pela empresa concessionária sentiu certo alento, porque. Pelo menos, alguém demonstrou preocupação. "Conversando com os artesãos a impressão que dá é que não existe diálogo, apenas comunicado", lamentou.

Elogios à empresa

O presidente Marcelo Heitor, elogiou a forma como a empresa Zoo das Aves, vencedora do processo de terceirização dos pontos turísticos, agiu, ao encaminhar documento ao Legislativo informando estar comprometida em aproveitar o maior número dos artesãos. Elogiou ainda a presença do representante da empresa na sede do legislativo.

Marcos Carvalho Dias, responsável pela empresa concessionária, estava na plateia, onde estavam também alguns artesãos que trabalham nos pontos de passeio. "Deixo aqui o nosso reconhecimento e digo isto porque, infelizmente, temos aqui uma empresa vencedora de uma concessão pública, que é a Zona Azul, onde temos muitos problemas e a empresa não tem respeitado esta Casa, muitas vezes com convites, solicitados em vão. A posição da Zoo das Aves demonstra que nos próximos anos podemos ter com eles um bom diálogo", afirmou o presidente.

Horário especial

Conforme decreto assinado pelo prefeito Sérgio Azevedo no início deste mês, a partir de hoje, quando a seleção brasileira de estreia na Copa do Mundo, as repartições municipais terão horário diferenciado no atendimento à população.

Nesta quinta-feira, quando a seleção joga contra a Sérvia, o expediente será das 8h às 14 horas. Já os serviços considerados essenciais, tais como de atendimento na UPA, funcionarão normalmente com os servidores escalados pelas chefias para não ocorrer a interrupção e não comprometer a qualidade dos serviços.

   CURTAS   

* Enquanto no andar de baixo, filiados sem nenhum poder de mando, continuam discutindo em grupos de whatsapp, postando mensagens de natureza golpista a favor de Bolsonaro e ofensas contra o presidente eleito, Luiz Inácio Lula da Silva, no andar de cima, quem tem o poder de decisão tenta se aproximar do futuro governo. Caso do Republicanos, do deputado estadual Mauro Tramonte, que segundo noticiário de veículos de imprensa nacional, está aderindo ao presidente eleito.

* Segundo consta, os assessores da área jurídica da Câmara Municipal ficaram irritados com o comportamento do vereador Silvio de Assis (MDB), na terça-feira, durante reunião da Comissão Parlamentar de Inquérito. Isso porque o vereador, que é o presidente da referida comissão investigatória misturou alhos com bugalhos e levou para a reunião destinada a oitiva do ex-secretário Carlos Mosconi, um caso pessoal, que não tinha absolutamente nada a ver com as denúncias, foco das investigações.

* Além disso, o nobre vereador ainda foi desrespeitoso com o ex-deputado e ex-secretário municipal de saúde, dizendo repetidas vezes ser “temente a Deus, mas de nenhum homem”, como se estivesse sendo ameaçado por Mosconi, que mesmo diante do insulto, manteve a serenidade. Na verdade, o vereador estava apenas buscando pelo em ovo para justificar a falta de argumentos no embate com o ex-secretário.

* O empresário Marcos Carvalho Dias fez questão de estar presente na sessão ordinária do legislativo, na terça-feira, quando ali estiveram também alguns expositores que comercializam seus trabalhos na edificação construída para ser um restaurante, no ponto turístico Véu das Noivas, do qual o empresário agora é o concessionário. Ganhou pontos com os vereadores e com os próprios trabalhadores do turismo.

* Marcos foi claro ao explicar que participou de uma licitação, cumpriu todos os requisitos exigidos e agora espera que o Município cumpra com as regras que constaram do edital. Disse que aguarda a desocupação da edificação por parte dos expositores para proceder a reformas e reativar o restaurante, devolvendo ao prédio a sua atividade original. Mesmo assim, não descartou, após a reforma, encontrar um outro lugar no ponto de passeio para permitir que os expositores retornem ao local para vender seus trabalhos.

* Já a advogada do Procon, Fernanda Soares, deixou uma reunião entre vereadores, expositores e proprietários dos trailers, que serão retirados do centro, sob uma sonora vaia ontem à tarde. A reunião era, mais uma vez para que os vereadores pudessem mediar o debate aberto entre a prefeitura e aqueles que se sentem prejudicados pelas medidas de terceirização dos pontos turísticos e retirada dos trailers.

* A advogada foi designada para representar o executivo e de uma forma arrogante e autoritária se limitou apenas a repetir para os presentes e até em desrespeito aos vereadores, o que diz a legislação sobre o assunto. Não agradou nenhum dos dois lados e foi convidada a se retirar da reunião. Melhor seria se o prefeito tivesse designado para mais uma conversa, o secretário de governo, Paulo Ney ou mesmo o titular do turismo, Ricardo Fonseca.

* Sérgio Azevedo abriu, ao mesmo tempo, três confrontos com as medidas que pretende adotar nesta segunda e última etapa do seu governo. Quer substituir as charretes movidas por tração animal pelas charretes elétricas; privatizou os pontos de passeio e com isso já comunicou aos expositores do Véu das Noivas, bem como concessionários dos pontos licitados a necessidade de desocupar os locais; também vai mexer com os trailers instalados as margens do rio, ao lado do Pálace Hotel, revitalizando a área e criando a Alameda Poços.

* Enquanto o ex-deputado Constituinte, Carlos Mosconi, respondia, nesta terça-feira a questionamentos por parte dos vereadores da CPI da saúde, em especial do presidente da comissão, Silvio de Assis, o médico Dráuzio Varella, integrante da Comissão de Transição do governo Lula, dava entrevista ao jornal O Globo, publicada na edição de ontem, destacando o papel do Sistema Único de Saúde (SUS), na pandemia. Mosconi foi um dos principais idealizadores do SUS enquanto deputado Constituinte, integrante da Comissão de Saúde na Câmara Federal, em 1988.

* A força operacional e pragmática do Sistema Único de Saúde (SUS), que completou em setembro, 32 anos de existência, pode ser bem medida durante a pandemia do novo coronavírus. Com o país atingido fortemente por um vírus de letalidade moderada, o SUS precisou se expandir de uma hora pra outra para dar a resposta assistencial que a população necessitava. E isso só foi possível por ter sido constituído e ter sua sustentabilidade em conceitos, princípios, práticas e protocolos consolidados. Palavras do renomado médico, reconhecendo a importância do SUS.

* Quem estará esta manhã, no programa Papo Sob Medida, da Master Web Rádio, para falar sobre politica e principalmente as articulações dos oposicionistas com vistas a próxima eleição municipal, será o ex-vereador e ex-prefeito Paulo Tadeu. O programa começa as 9 horas e será apresentado pelo repórter Silas Lafaiete.

* Os vereadores Regina Cioffi e Douglas Dofu, ambos interessados em disputar a presidência da Câmara para os próximos dois anos, estavam ontem em busca de um local onde pudessem conversar com mais privacidade. Entraram e saíram as pressas do Café do Silvinho porque no local tinha muita gente, e até mesmo dois jornalistas. Tudo indica que o ti-ti-ti da dupla busca um consenso para a disputa.

* A empresa Jemac Prestadora de Serviços Ltda. Será a responsável pela construção dos quiosques em alvenaria, que irão substituir os trailers de lanche, instalados as margens do rio, ao lado do Pálace Hotel. O valor da obra está estimado em R$ 1.813.561,31. O termo de homologação e adjudicação está publicado na edição de hoje do diário oficial do município.

* Na mesma edição, está o extrato de contrato de financiamento, com recursos do FGTS, firmado entre o Município de Poços de Caldas e a Caixa Econômica Federal, no valor de R$ 26.371.286,67, recurso este que será destinado a execução de obras e serviços com vistas à melhoria no âmbito do Programa de Infraestrutura de Transporte Coletivo Urbano.

* O blog publica hoje, na coluna Opinião, artigo do advogado João Luiz Azevedo, onde ele faz uma análise sobre a decisão da Prefeitura em retirar os trailers de lanche para a revitalização da Alameda Poços, com a construção de quiosques de alvenaria e o que diz a lei a respeito dos direitos que dos proprietários desses trailers que ocupam aquele espaço público. 

Compartilhe!