mosc 

Vários integrantes da atual administração estiveram presentes na sessão da Câmara Municipal

Convocado para falar sobre a falta de leitos hospitalares, conforme requerimento de autoria dos vereadores Lucas Arruda e Tiago Braz, aprovado pelos demais vereadores, o secretário de saúde, Carlos Mosconi, participou, ontem, da sessão ordinária. "Quero testemunhar o meu orgulho em trabalhar com estas pessoas (se referindo a plateia, lotada com a presença de secretários e ocupantes de cargos de confiança) o que é para mim é um motivo de enorme satisfação contar com esses profissionais como colegas de trabalho. Pessoas extremamente dedicadas, sérias, corretas e que procuram fazer da saúde aqui em Poços de Caldas, um setor extremamente útil para a nossa população", afirmou Mosconi.

Orgulho de ser secretário

O ex-deputado destacou ainda disse que está um pouco vivido, que tem um pouco de experiência, pois já trabalhou muito em vários lugares e em posições até importantes em Brasília e Belo Horizonte, mas que se orgulha muito de ser secretário de saúde em Poços de Caldas e que tem muito gosto por este trabalho.

Afirmou que sabe a importância do trabalho coletivo na saúde para a coletividade, como deve ser analisada e como devem agir para que as pessoas possam ter seus problemas de saúde minimamente resolvidos. "Não é fácil. Em uma cidade com 170 mil habitantes atender a população toda e cuidar das questões todas que envolvem vidas, com alegrias, tristezas, dor, sofrimento, mas é o que procuramos fazer", declarou o secretário

Segundo ele, nesta sua caminhada, chegando nesta posição, nada lhe esmorece, nada lhe amedronta, nada o atemoriza, ou causa constrangimento ou coisa que valha, porque acima de tudo isto está a sua disposição e consciência em poder fazer o seu trabalho. "Isso para nós que é positivo", afirmou Mosconi, entre palmas da platéia.

Leitos hospitalares

Sobre os leitos hospitalares, motivo de sua convocação, o titular da saúde informou que o número é razoável para a cidade, muito acima da média em outros municípios. "Isto fica evidenciado se nós avaliarmos a situação da saúde, durante o período que aconteceu a pandemia e pós pandemia", destacou. Durante este período longo, em que estamos indo para quase 3 anos, lembrou que nenhum paciente precisou sair de Poços para fazer seu tratamento. "Criamos vários leitos de UTI, contratamos profissionais e recebemos centenas de pacientes de outras cidades da região e de outras regiões do Estado e nenhum desses pacientes deixou de ser atendido", destacou, acrescentando que apesar dos problemas isso mostra que temos um número de leitos capaz de atender as necessidades da população.

"Está bom assim? Não! Sempre vai ser preciso melhorar, mas este é um fato real. As outras cidades da região, de cidades polo como Poços, nenhuma delas conseguiu fazer o que fizemos aqui. Todas tiveram que enviar seus pacientes para fora", lembrou, dizendo que Poços conta com leitos SUS e não SUS e isto inclui hospitais com credenciamento com o município e os privados, sem credenciamento, sendo no total 619 leitos. Os leitos SUS são 264.

Nada pessoal

O vereador Tiago Braz, que na sessão antes do recesso tinha feito criticas contundentes contra a secretaria e o próprio secretário, chegando a dizer que era incompetente para o cargo, na sessão de ontem, diante da presença do titular da pasta, afirmou que "não é nada pessoal contra ninguém, Dr Mosconi. Me preparei muito para este momento e pedi muita sabedoria para Deus porque eu sou um cara muito enérgico e muitas vezes e no meio político as pessoas enérgicas fazem um trabalho populista. Eu tenho a gratidão de no meu íntimo e com minha fé saber que todos os meus gritos, todas as minhas angústias e exaltações aqui dentro foi por algo que eu não estava dando conta emocionalmente de lidar, sentindo a população sofrer", disse o vereador, ressaltando que Mosconi mereceu todas as palmas que recebeu da plateia após a sua fala.

"Quando eu cobrei e fui firme aqui na Câmara, foi porque neste último ano muitas situações deixaram a desejar e isso eu ouvi de pessoas ligadas a própria secretaria, inclusive de ocupantes de cargos superiores do próprio executivo. Eu sei que o ser humano falha, tanto é que eu falhei muito aqui dentro", desabafou o vereador da Rede.

Fim do recesso

No reinício das atividades do legislativo municipal, nesta terça-feira, após o recesso, o presidente da Câmara, vereador Marcelo Heitor, desejou um segundo semestre de muito trabalho em benefício da população. "Que possamos desempenhar com o máximo afinco as tarefas em prol da cidade, para cumprir o nosso papel. Que Deus possa nos abençoar neste segundo semestre e que possamos seguir com saúde até o final do ano", afirmou o presidente.

Moção retirada

Logo em seguida a fala do presidente, o líder da bancada do prefeito, vereador Flávio Togni de Lima e Silva (PSB), solicitou a retirada da Moção de Solidariedade ao secretário de saúde, Carlos Mosconi, e aos profissionais da saúde do SUS, que contava com as assinaturas também dos vereadores Claudiney Marques, Roberto Santos e de Wellington Paulista. Flavinho alegou que a retirada era no sentido de "fazer algumas correções e alterações para serem protocoladas posteriormente".

No entanto, há quem acredite que Flavinho foi orientado a tomar tal medida para não desgastar, desnecessariamente naquele momento o executivo. É que tão logo foi divulgada a Resenha da sessão de ontem houve uma série de críticas nas redes sociais quanto a referida Moção, uma vez que se encontra em andamento na Câmara uma CPI para apurar possíveis irregularidades na secretaria de saúde.

Pronto socorro veterinário

O vereador Silvio de Assis (MDB) apresentou na sessão de ontem, projeto de lei que institui o pronto socorro veterinário público do município.

Já o vereador Kleber Silva protocolou três projetos de leis, um que institui a política de transparência na cobrança do IPTU e da taxa de coleta de lixo, outro dispondo sobre a transparência na realização de operações de crédito pelo município e, por último, um projeto dispondo sobre a criação do programa "Empresa Amiga da Saúde da Mulher". Todos os projetos foram encaminhados para análise das comissões pertinentes.

Boas propostas

Mesmo na correria imposta pelos afazeres da presidência da Câmara e os contatos que vem mantendo com apoiadores da sua pré-candidatura a deputado estadual, o vereador Marcelo Heitor (PSC), ainda encontra tempo para elaborar e apresentar bons projetos, como ocorreu na sessão ordinária desta terça-feira. São elas:

1. Projeto para abertura da Câmara Municipal e atendimento à população a partir das 9:00h, trazendo assim, mais oportunidades e facilidades de atendimento aos poços-caldenses.

2. Encaminhou ao Executivo questionamentos sobre os procedimentos adotados pelas secretarias competentes para dar mais segurança no sistema de monitoramento por meio de câmeras na área central e outros pontos de grande movimento.

3. Moção de Apoio ao Governador Romeu Zema para a manutenção da alíquota do ICMS no combustível e também no cumprimento das determinações da Lei Complementar Federal n 194, de 23 de junho de 2022.

4. O vereador solicitou ainda ao comando do executivo, medidas a serem adotadas pela prefeitura para oferecer maior segurança na rampa de voo livre, principalmente nos voos duplos.

   CURTAS   

* O vereador Lucas Arruda informou ontem que a audiência pública que a Assembleia Legislativa promoveria nesta quarta-feira, em BH, a pedido do deputado Cássio Soares, com o objetivo de debater a produção, desenvolvimento e expansão do café vulcânico, foi adiada para amanhã, quinta-feira.

* Segundo Mosconi, ele entende a angústia que as vezes chegam até a uma situação de radicalismo, de histeria, mas o paciente na UPA está sendo tratado com medicamentos, com equipe especializada, com condições de conforto para ele e para seus familiares. “Esta angústia muitas vezes não se justifica, dependendo da situação", informou.

* Sobre a situação na Santa Casa, o secretário afirmou que é uma situação delicada, porque envolve problemas administrativos, financeiros, falta de funcionários e esta é uma preocupação grande para todos, sendo necessário buscar uma solução. “E’ o que vamos fazer, sem dúvida nenhuma. O que não queremos é paciente enfrentar uma barreira na frente, de não ter a transferência, de não poder ser internado, coisa que nunca aconteceu", informou o secretário.

* Ainda bem que prevaleceu o bom senso e o autor da moção de solidariedade ao secretário e servidores da saúde, numa hora em que uma CPI está em andamento para apurar denúncias no setor, foi retirada. O autor da moção é o vereador Flavinho que com a retirada evitou constrangimento em plenário e uma possível derrota da proposta. O tipo do puisa-saquismo fora de hora do vereador, que antes de ser eleito era o adjunto da pasta.

* Nosso amigo, Armando Bertoni, com quem tive o prazer de trabalhar como integrante do secretariado no governo do prefeito Geraldo Thadeu, está deixando a empresa Floramar, substituta da Circullare, para gozar de um merecido descanso após a sua aposentadoria. Profissional competente na área administrativa, foi excelente gestor no comando do DMAE e da Secretaria da Fazenda, assim como nas empresas em que teve atuação, dentre elas a Volkswagen do Brasil. Merece realmente aproveitar a vida ao lado dos familiares. Sentiremos a sua falta.

* Mais um pré-candidato a deputado federal para figurar na lista daqueles que tentarão se eleger como representantes de Poços de Caldas em Brasília. Trata-se de Gabriel Vilas Boas, do PDT, candidato a vereador por duas vezes, Da primeira recebeu 80 votos e na segunda tentativa, 91. Vai precisar de pelo menos 60 mil votos para ser eleito, segundo projeção do jornalista Rodrigo Costa.

* Candidato a vice-presidente na chapa de Bolsonaro, o general linha dura Braga Neto foi visto jogando vôlei em uma praia no Rio de Janeiro, tentando passar a imagem de uma pessoa popular. Poderia quem sabe, divulgar também uma foto tomando uma cachaça “da boa”, vinda diretamente de um alambique em Machado, local que costumava visitar quando era menos famoso, em companhia do amigo Waldir Miguel.

* Celso Donato, pré-candidato a deputado federal pelo PSD, considerou como um sucesso, a caminhada que fez ontem por bairros da zona sul, onde cumpriu agenda mantendo várias reuniões com lideranças daquele setor da cidade. Segundo sua assessoria, a caminhada foi positiva tendo em vista o aumento no número de apoiadores.