cpi s

Vereadores da CPI se queixam de má vontade por parte dos invetigados

Na reunião da CPI da Saúde, realizada ontem pela manhã, foram aprovados requerimentos de autoria dos vereadores, com pedido de informações ao executivo sobre o sistema de regulação e marcação de consultas, mais a compra de respiradores e locais onde se encontram e sobre os médicos contratados e concursados que prestam serviços no município, além da relação de itens recebidos pelo município por meio de doações durante a pandemia.

Documentos em branco

Ao final da reunião o presidente da comissão, vereador Silvio de Assis, informou que está um pouco preocupado porque tiveram que esperar 30 dias pelo envio de documentos por parte do executivo. "Estamos com muita dificuldade, não sei por que, por qual motivo, quem foi o responsável, se teve erro, mas muitos documentos vieram em branco”, lamentou. Silvio recomendou a quem enviou os documentos para que tenha mais respeito com a Câmara Municipal. "É um assunto muito sério e para fazermos nosso trabalho corretamente precisamos que estes documentos venham de uma maneira legível. Não estamos aqui para brincar, estamos para fiscalizar, que é a primeira função de um vereador", disse.

O vereador Douglas Dofu confirmou que vários documentos estão inelegíveis, dificultando até para uma resposta imediata a população. "Temos que acreditar que foi um erro. Sempre esperamos bom senso e acho que é preciso haver respeito entre os poderes para que possamos corrigir as questões que chegaram de forma equivocada. Só assim poderemos dar celeridade ao trabalho que é muito sério", defendeu o vereador.

Kleber Silva afirmou que espera que isto não tenha sido feito de propósito, mas que foram 30 dias para a resposta, não sendo possível que a pessoa que encaminhou os documentos não tenha percebido que alguns estavam em branco. "Quando você scaneia um documento vê na hora que não está bom. Fica a impressão que querem atrapalhar o nosso trabalho", afirmou.

O relator da CPI, vereador Diney Lenon, tabém afirmou que não é possível um documento que seja encaminhado com a assinatura do prefeito, mesmo que de forma digital, não tenha tido uma conferência. "Fico com certo receio. Pode ter sido um erro, mas se foi um erro foi amadorismo e o responsável tem que chamar a atenção de quem fez isto", afirmou. O vereador não descartou a possibilidade de o ocorrido ter sido intencional.

"Falar aqui de desvio nesta administração não é descabido. Temos o DMAE em que R$ 3,5 milhões foram desviados e várias pessoas tinham a responsabilidade por fiscalizar e não cumpriram com seu papel", lembrou o vereador, sugerindo que a comissão estude quais as medidas que poderá tomar nesta questão dos documentos em branco e inelegíveis.

Santa Casa adota medidas drásticas para preservar serviços

No ofício que a Santa Casa encaminhou à Secretaria de Saúde, com cópia para a Câmara, foram citadas várias questões preocupantes como a escassez de profissionais de enfermagem, auxiliares e técnicos em razão das redes privadas e públicas remunerarem melhor os profissionais, além da defasagem no financiamento dos serviços prestados para o SUS como a alta complexidade e neurocirurgia e ortopedia, além da demora no ressarcimento de valores de produção extrapolados como na urgência e emergência, internação de clínica médica e na oncologia.

A direção do hospital informou que está tomando algumas medidas para garantir o funcionamento adequado da instituição e o bom atendimento aos usuários do SUS. Desde 22 de junho todos os pacientes que se enquadrarem como crônicos e precisarem de leitos e cuidados prolongados será solicitada a transferência para a Santa Casa de Caldas.

Quando pacientes que não estiverem dentro dos critérios estabelecidos pela Rede de Urgência e Emergência forem transferidos da região para a Santa Casa, a instituição fará um boletim de ocorrência policial e notificação para a Secretaria Municipal de Saúde, para o Superintendência Regional de Saúde, para a titular da 4ª Promotoria de Justiça, Conselho Municipal de Saúde, Câmara Municipal e Prefeitura de Poços a fim de prevenir responsabilidade, informa a Santa Casa no ofício.

Há ainda a probabilidade de redução dos serviços eletivos em benefício do atendimento das urgências e emergências, considerando o recebimento rotineiro e contínuo de pacientes por meio de vaga zero da rede de urgência e emergência, principalmente quando a necessidade é de internação em UTI.

Cirurgias eletivas

"Está um caos", afirmou o vereador Tiago Braz ao defender a moção de apelo, de sua autoria, ao prefeito para que o município intensifique as cirurgias eletivas. Segundo ele, uma pessoa o procurou informando que esteve na Secretaria de Saúde para saber sobre o andamento de sua cirurgia e que lá constava que ela já tinha sido feito.

"Tem cabimento uma coisa dessa? Ele não fez e agora está no encaminhamento para que seja feita. Tem algo errado e quem tem a responsabilidade de consertar é o poder público", defendeu Tiago. Para ele falta vontade política para as coisas acontecerem e "isso não é do governo Sérgio", sempre faltou e continua faltando.

A vereadora Regina Cioffi lembrou que se trata de um problema crônico. Recordou que tempos atrás falou da diminuição de leitos em Poços e foi questionada por um hospital da cidade que negou a informação.

Sobre as cirurgias eletivas, Regina disse que, por exemplo, de tumor cerebral ficam aguardando, porque não tem há leito de UTI. Para ela existe só uma saída que é colocar em prática o projeto que está pronto para aumento de leitos hospitalares, no caso da Santa Casa, mais a regulação dos leitos.

   CURTAS   

* E se alguém imaginava que o estudo de viabilidade técnica para implantação do trem turístico ligando Poços de Caldas, à partir da estação Bauxita, até Águas da Prata, seria feito de graça, errou. No diário oficial desta quarta-feira, está publicado extrato do contrato firmado com a Sociedade de Pesquisa Para Memória do Trem, para a elaboração deste estudo. Preço: R$ 63.300,00.

* Durante a sessão ordinária desta terça-feira, o vereador Marcelo Heitor (PSC), presidente do Poder Legislativo, fez o anúncio de uma medida inédita na Câmara Municipal. Como se sabe, o expediente do legislativo tem início diariamente as 9 horas da manhã, porém, somente a partir das 12 horas, o expediente é aberto ao público. Segundo o anúncio feito pelo Presidente da Casa, o público passará a ser aberto ao público também a partir das 9 horas, numa medida que sem dúvida, merece aplausos.

* Outra notícia dada pelo presidente é que a mesa diretora da Câmara fará nos próximos dias a devolução antecipada do recurso que não foi gasto pela Câmara nesse primeiro semestre, sugerindo ao executivo que esse dinheiro possa ser utilizado no custeio de cirurgias eletivas que estão muito atrasadas, segundo reclamações que tem chegado até os vereadores.

* A Gasmig está ampliando sua rede de gás na zona oeste, o que não deixa de ser uma boa notícia tanto para o comércio e indústrias instaladas naquela região, como também para os moradores. Só que a empresa deveria respeitar mais os motoristas e os pedestres, tampando os buracos e recompondo o asfalto, coisa que não está sendo feita desde que o serviço começou.

* Um post do vereador Diney Lennon, domingo à noite, comunicando que a executiva estadual do Partido dos Trabalhadores aprovou sua pré-candidatura a deputado federal surpreendeu, não só a ex-vereadora Ciça, que também espera ser indicada para disputar vaga na Câmara Federal, como outras pessoas ligadas a legenda que esperavam, mais uma vez, apoio do diretório local para a reeleição do deputado Odair Cunha.

* Ao ser informada sobre a pré-candidatura do companheiro de legenda, a vereadora Ciça, que está ligada ao ex-prefeito de Alfenas, o também petista Luizinho, pré-candidato a deputado estadual, afirmou que mais uma vez o machismo prevalece no PT local, mas não se preocupa porque sua indicação como pré-candidata a deputada federal partiu da executiva regional das mulheres. Com isso, o Partido dos Trabalhadores pode até disputar a eleição para a Câmara Federal com duas candidaturas da cidade.

* Passou da hora de as forças de segurança e principalmente o poder público municipal tomar providências enérgicas e efetivas para coibir os constantes furtas de fios e materiais que estão sendo levados em praças, parques e jardins, em especial na área central da cidade. O Café Concerto, segundo o novo concessionário não está podendo ser reaberto porque furtaram a fiação elétrica, no final nesta semana, novo furto foi registrado no Parque José Affonso Junqueira, desta feita prejudicando a iluminação do local e não faz muito tempo, até a fiação do teleférico foi levada pelos larápios.

* Está na hora de as autoridades adotarem uma ação mais enérgica e presenta para coibir este tipo de furto que a bem da verdade, não acontece apenas em nossa cidade, mas sem uma vigilância mais constante e também a instalação de câmeras de monitoramento nos espaços públicos, esse tipo de crime vai continuar. É preciso uma ação contínua, inclusive de investigação para descobrir e punir quem está comprando o material roubado.

*Os garis poderão ter piso salarial de R$ 1.850 mensais com carga horária de seis horas por dia ou 36 horas por semana. Isso é o que prevê o Projeto de Lei do senador Paulo Paim (PT-RS), aprovado nesta terça-feira na Comissão de Assuntos Sociais do Senado. A proposta recebeu parecer favorável do relator e agora, o PL e segue para análise da Câmara dos Deputados, caso não haja recurso para votação no plenário do Senado.

* Conforme o texto, são considerados garis, os "agentes de coleta de resíduos, de limpeza e de conservação de áreas públicas" os trabalhadores que recolham, por meios manuais ou mecânicos, resíduos sólidos domiciliares; resíduos de limpeza urbana, originários de varrição, limpeza de vias públicas e de outros serviços de limpeza urbana; e resíduos originários de estabelecimentos comerciais e de prestadores de serviços.

* O poços-caldense Rafael Cândido apresenta sua pré-candidatura a deputado federal pelo Solidariedade nesta quinta às 19h30 no Espaço Cristal da Galeria Ampliart na Rua Paraná, 487, bairro dos Funcionários. Empreendedor e comunicador, Rafael tem 31 anos ficou nacionalmente conhecido como humorista do programa Pânico, além de outros trabalhos artísticos na TV.

* Sua trajetória de vida e superação tornou-se conhecida por sua luta pessoal contra a obesidade, emagrecendo mais de 130 Kg sem cirurgia, inclusive ministrando palestras sobre o tema. Rafael é defensor das pautas da saúde, aposentados, mulheres, artistas, comunidade LGBTQIA+ e outras demandas sociais.

* Portaria publicada hoje no diário oficial do Município exonera do cargo de Coordenador da Divisão de Imprensa e Comunicação Social, o radialista Luiz Filipe Simão Gallo, que por sinal vem se saindo muito bem como apresentador dos vídeos institucionais produzidos pela Prefeitura.